15/05/2016

Review | Um Caso Perdido

Yaaaaaay ! Alguém finalmente decidiu aparecer para dar um toque azul por aqui 
\( ̄▽ ̄)/
   
    Aqui vai a resenha de um dos meus romances preferidos do ano passado e provavelmente da vida. Antes de tudo, acho interessante situá-los em minha situação de depressão  literária. Antes de Um Caso Perdido eu havia lido After (Anna Todd) e acabado de ler algumas fanfics do gênero, então minhas expectativas com new adults e cia estavam esgotadas. Mas mesmo com essa bad vibe romântica, decidi encarar a obra e resisti diversas vezes de abandonar a mesma, pelo menos até chegar a página cento e pouco.


    O início do livro apresenta a vida da jovem Sky. Peculiar, a garota vive com sua mãe adotiva e seu único contato para o mundo exterior é sua melhor amiga e vizinha Six, uma vez que a adolescente é privada de qualquer meio eletrônico e social, desde internet e celular até frequentar uma escola comum. As amigas compartilham não só o mesmo bairro, mas também uma péssima reputação proveniente da quantidade de garotos que passam por suas janelas a noite. Porém suas rotinas se alteram quando Sky finalmente consegue autorização para cursar seu último ano em uma escola comum mas, coincidentemente, é o mesmo ano em que Six fará um intercâmbio para a Europa, deixando que a amiga descubra sozinha o estranho universo do ensino médio.

  Apesar de o começo da obra ser irritantemente comum, Sky é eu uma protagonista que me afeiçoou logo de cara.  Apesar de sua condição “isolada”, a garota tem uma personalidade definida e forte e um senso de humor muito sagaz. Outra particularidade que me chamou a atenção foi sua indiferença em relação aos garotos, uma vez que nenhum deles provocava nada nela além de tédio. Sua experiência no ensino médio é recheada de insultos – dada sua reputação – que ela rebate com um humor incrível.


  O romance da história se inicia quando Sky conhece Holder em uma fila de supermercado; um garoto atraente, porém com uma fama tão ruim e misteriosa quanto a sua, que além de a intrigar com seu curioso interesse por seu nome, a deixa abalada por finalmente ser o primeiro que a faz sentir alguma coisa.  Apesar de a história se encaixar em um “new adult”, a autora não se utiliza de milhares de cenas eróticas e explícitas para gerar uma intimidade entre o casal; sua grande arma é a sutileza, a boa construção de diálogos e muito bom humor que nos deixam com vontade de realmente viver aquilo.

" Continuo existindo, e ele continua existindo, mas não existimos juntos. Só que os dias se passam independentemente de com quem eu existo."       (-157)                                     

   Outro ponto a favor da autora é a construção dos personagens. Holder, que inicialmente se mostra aquele típico bad boy bipolar, vai ganhando forma durante o romance e se mostra tão intenso e sensível quanto a história. Six e Breckin, os amigos da Sky são extremamente cativantes, com personalidades definidas e com tanta importância quanto os personagens principais.


  Se eu pudesse definir o livro com apenas uma palavra, usaria labirinto. A medida que a história se passa, ele vai ficando mais denso, o romance vai dando lugar ao drama proveniente do passado dos personagens e uma temática pesada vai embalando o resto da história. Além disso, Hoover interliga as histórias, os personagens e até mesmo os bizarros sonhos que Sky vinha tendo desde o início da trama e consegue um desfecho satisfatório e coerente no final. Me peguei chorando de frustração em diversas cenas onde, me colocando no lugar da personagem, eu não saberia o que fazer ou como lidar com a situação. Um Caso Perdido é surpreendente e angustiante, onde a autora conseguiu condensar temas fortes a um romance leve.
Collen Hoover, estou disposta a ler até suas bulas de remédio. 

E vocês, já o leram?

Um comentário:

  1. Oii, adorei o blog, e o post!
    Seguindo, e depois da uma passadinha para conhecer minha página!
    Bjus!

    http://umalbumpanoramico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo